À Mesa com Proust: Tigelinhas de Creme de Chocolate

Eu li muito pouco Proust, mas talvez por ser cozinheira, já sabia sobre as madeleines. Na obra “Em Busca do Tempo Perdido”, os famosos bolinhos franceses fazem parte de um momento de epifania do narrador, quando o transportam para a infância. Algo como uma das cenas finais do Ratatouille, quando o crítico Anton Ego se vê criança, comendo a comida da mãe.

10966919_10206084648459094_1819100918_nO livro “À Mesa com Proust” entra no universo do autor e de seus personagens e explora as conexões entre comida, sentimentos, história, família e encontros de um jeito encantador, além de interpretar muitos dos pratos que aparecem na obra, com receitas dignas de um banquete. O chef Alain Senderens fez parte do projeto e escreveu um prefácio lindo!

10961907_10206084642738951_1694582955_nHoje, aposentado, ele foi um dos pais do movimento “Nouvelle Cuisine” e, no auge, audacioso o bastante para “devolver” as três estrelas Michelin que seu restaurante possuía. Na época, justificou que gostaria de fazer uma comida mais acessível e que permitisse que os clientes voltassem mais vezes, algo incompatível com o que se exigia dele. No livro, escreveu sobre a importância da comida na obra de Proust, como um modo de compreender o inconsciente cultural do Ocidente.

“… ele (Proust) nos mostra que o alimento carrega em si os enigmas de cada um de nós e os mitos de nosso mundo, tudo que constitui nosso imaginário, como um livro interior de sinais desconhecidos. Para decifrar esse inconsciente oculto na parte mais secreta, sob a cortina que o dissimula, Marcel Proust recorre à cozinha de Françoise, alfabeto de seu passado.”

A receita que eu resolvi fazer para o blog é super simples e deliciosa. Aparece em “No Caminho de Swann”, como Tigelinhas de Creme de Chocolate. Eu optei por assar o creme em xícaras de café (certifique-se que você está usando uma xícarazinha resistente…) e as únicas coisas que mudei na receita foram a quantidade de chocolate amargo, (preferi aumentar) e também substitui uma parte do leite por creme de leite fresco.

Creme de Chocolate (Potes de Creme au Chocolat)

Ingredientes

150 g de chocolate amargo picado

100 g de açúcar

300 ml de leite

200 ml de creme de leite fresco

6 gemas

 

Ferva o leite e o creme de leite juntos, espere esfriar 2 minutos e despeje sobre o chocolate picado.

10961956_10206084643058959_69040641_nMexa com a ajuda do fouet até que fique homogêneo. Bata as gemas com o açúcar e junte a mistura de leite e chocolate.

10964683_10206084644418993_1818289947_o10982947_10206084647219063_86435158_oBata bem e passe pela peneira. Coloque em 6 tacinhas ou xícaras de café e leve ao forno em banho maria, por aproximadamente 50 minutos, à 150 graus.

10960619_10206084647539071_512305158_oEspere esfriar e coloque na geladeira. Decore a gosto e sirva.

10984696_10206084649139111_692352890_n

Advertisements

One thought on “À Mesa com Proust: Tigelinhas de Creme de Chocolate

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s